O que o Reiki tem em comum com o Karatê?

Além do fato de ambos terem a mesma origem japonesa, e Mikao Usui (fundador do Reiki) ter sido praticante de artes marciais?

Bem… Quando alguém chega até mim dizendo já ter sido iniciado no Reiki, e eu pergunto em qual sistema, a pessoa normalmente responde: Reiki de Mikao Usui!! Demonstrando certa surpresa na minha pergunta, pois Reiki é Reiki, não é mesmo?

Sim!! A origem do Reiki está em Mikao Usui, pois ele é seu fundador, mas ao longo do tempo, o Reiki foi se desdobrando em diversos estilos, e todo Reikiano e postulante ao Reiki deve ter isso em mente.

E foi para trazer um pouco de luz sobre este tema, que resolvi escrever este texto.

Vamos utilizar o Karatê como exemplo para explicar a existência dos diversos estilos de Reiki, pois muitos Reikianos nem mesmo sabem qual é o seu “estilo”.

Se um praticante de Karatê comentar para um leigo em artes marciais, que pratica tal arte, a pessoa logo fará a associação com aquela luta japonesa que utiliza socos e chutes e que usa kimono branco e cor de faixa de acordo com a sua evolução na arte. Provavelmente vai lembrar do filme Karatê Kid e dos ensinamentos do Senhor Miyagi, e é isso!

Mas se o mesmo praticante de Karatê comentar sobre sua prática com alguém que conhece um pouco mais de artes marciais, este alguém provavelmente irá perguntar: Qual estilo de Karatê você pratica?

Ai a resposta pode ser diversa: Shotokan, Goju-ryu, Wado-ryu, Shorin-ryu, Uechi-ryu, Kyokushin, Budokan dentre inúmeros outros!!

Assim é com o Reiki!

Mikao Usui fundou (alguns usam o termo “decodificou”) o Reiki lá pelos idos dos anos 20 e teve diversos discípulos.

Aqui no Ocidente se desenvolveu uma linhagem que passa por Chujiro Hayashi, discípulo de Usui, que ensinou o Reiki para a Hawayo Takata, que trouxe o Reiki para o Ocidente, realizando um trabalho fenomenal de disseminação aqui, tendo formado diversos professores.

A este “estilo” desenvolvido aqui no Ocidente, Takata denominou de Usui Shiki Ryoho.

Existe uma variação, também ocidental, que se denominou de Reiki Usui Tibetano, criado pelo professor William Lee Rand e que incorpora símbolos, práticas e contribuições deste mestre.

Outros eminentes professores desenvolveram, posteriormente, trabalhos de resgate de técnicas que Hawayo não ensinou, mas que Usui praticava e ensinava, trazendo assim a essência do verdadeiro Reiki, que vai muito além de uma simples técnica de harmonização energética através da imposição de mãos.

Assim se desenvolveram, ao longo do tempo, outros estilos e ramificações, que resgatam a essência e a origem do Reiki, além de assumirem características herdadas de seus sistematizadores.

Alguns destes estilos são:

Komyo Reiki-Do criado e desenvolvido pelo Shihan (mestre) e monje budista Hyakuten Inamoto, cuja essência de sua pratica recai no Reiki como ferramenta para evolução espiritual, visando o Satori (Nirvana, iluminação).

Outra vertente é o Jikiden Reiki, desenvolvido pela Sra. Chiyoko Yamaguchi e seu filho Sr. Tadao Yamaguchi, como uma maneira de apresentar o Reiki em sua forma mais pura.

Já, o Shihan Doi Hiroshi desenvolveu o Gendai Reiki-Ho, que também é um resgate histórico das técnicas tradicionais ensinadas por Usui e que se perderam quando da vinda do Reiki para o Ocidente, adaptado aos novos tempos.

Em nossos cursos, adotamos o Sistema Gendai Reiki-Ho mas em paralelo ensinamos também o Reiki como ele se desenvolveu aqui no Ocidente, para que nossos alunos tenham uma visão abrangente do tema e que possam utilizar o Reiki como um DO… ou seja: um Caminho de evolução e aperfeiçoamento pessoal e espiritual.

Mais sobre a Iniciação à Distância no Reiki

Escrevi este texto como uma postagem no Facebook, como uma contribuição ao tema ‘Iniciação à Distância no Reiki’.

Eu raramente entro em discussões no Facebook, mas desta vez resolvi contribuir num dos grupos sobre Reiki, em que um dos participantes perguntou a opinião da galera sobre Iniciação à Distância no Reiki, se existe ou não.

Ai vemos um mar de opiniões, muitos criticando a Iniciação à Distância no Reiki, e outros tantos defendendo e ninguém chegando a conclusão alguma. É como discutir religião, cada um defendendo seu ponto de vista mas ninguém se convertendo para a religião do outro.

Alguns dos argumentos de quem critica Iniciação à Distância no Reiki:

  • É só comércio, fraude! Não existe;
  • O pessoal inventa cada coisa;
  • Apenas uma manobra para sacar dinheiro das pessoas;
  • A tradição deve ser mantida. Sensei Usui não iniciava pessoas à distância;
  • Curso de Reiki tem que ser presencial. Curso à distância não existe;
  • Não existe treinamento e não existe iniciação à distância;
  • Para fazer parte da Associação X só pode com curso presencial;
  • Conheci reikianos nível 2 que fizeram curso à distância, que nem conhecem o choku rei.
  • Iniciação à distância é como batismo sem água;
  • dentre outros…..

E como eu já vivenciei sintonizações presenciais e Iniciação à Distância no Reiki também. Tenho sensibilidade cinestésica (alguns diriam mediunidade…) e ferramentas para avaliar certos fenômenos, resolvi contribuir na discussão. Que fique claro: CONTRIBUIR!

A tradição deve ser mantida. Sensei Usui não iniciava pessoas à distância;

Se formos seguir os ensinamentos originais do Sensei Usui, Reiki nem se chamaria Reiki, pois Usui não denominava assim seu método. Não teríamos a divisão por níveis, como temos hoje devido às contribuição de Chujiro Hayashi, deveríamos ficar por meses meditando na energia de cada um dos símbolos (meditação kotodama) para poder avançar nos estudos. Faríamos todas as práticas, DIARIAMENTE, que fazem do Reiki não apenas um método de harmonização natural, mas um caminho de evolução pessoal e espiritual.

“Conheci pessoas que fizeram curso à distância que nem conhecem o choku rei.”

Isso não é um problema do curso ser à distância… mas um problema de como o conteúdo foi entregue e da dedicação do aluno em aprender!

Se é assim, eu conheci inúmeros reikianos oriundos de classes presenciais “tradicionais”, que não sabem fazer a meditação Gasshô, nunca ouviram falar em Reiji-Ho, nunca realizaram o Hatsurei-Ho e sequer meditaram na energia dos símbolos através das meditações Kotodama.

Conheci diversos praticantes “tradicionais” que defendem a ideia que você é um canal de uma energia divina, e que como tal, não existe a possibilidade de você se “contaminar” com uma informação de baixo tensor vibratório oriunda do seu interagente. Então porque raios Sensei Usui ensinava o Kenyoku?

Muitos daqueles que dizem que a tradição deve ser respeitada, são os mesmo que se intutilam “mestre” quando tradicionalmente o termo adequado é “sensei”.

O Reiki passou sim por adaptações e evoluiu… Está adaptado aos novos tempos! Isso não diminui em nada a sua eficácia, abrangência, poder, etc… muito pelo contrario!!

Taxar de fraude quem “vende” cursos à distância é fazer uma generalização injusta. Dizer que curso e Iniciação à Distância no Reiki é só comércio é esquecer que o curso presencial é comércio também!! E que o Reiki está sendo tratado como um produto!

Bem vindo à sociedade ocidental meu caro…. E qual é o problema em pagar para obter um benefício? Um conhecimento? São trocas que os seres humanos fazem!! Antigamente você limpava o DOJÔ do sensei em troca de um conhecimento. Hoje você dá dinheiro em troca de um conhecimento. Onde isso é errado?

Os mais ligados ao espiritismo vão dizer: “Dai de graça o que de graça recebeste“… sim! Mas você, como professor, não está pedindo dinheiro em troca da “energia reiki”, mas sim pelo tempo que você dedicou aos estudos, aos investimentos que você fez em conhecimento, ao tempo que você dedicou para montar suas apostilas e seu material de estudo… e isso se aplica a qualquer modalidade de treinamento.

O termo “dinheiro” não lhe soa bem quando falamos em Reiki? Sugiro rever suas crenças sobre o dinheiro para que a prosperidade possa se manifestar na sua vida! Pra isso pode praticar o Seikaku Kaizen-Ho! Siiim… o verdadeiro Reiki oferece ferramentas para tratar nossas crenças disfuncionais para que sejamos melhores em todos os aspectos!

Reconheço que existem vários cursos à distância medíocres sim… mas tem um punhado de cursos presenciais tão ou mais medíocres ainda. Sem falar nos Cursos de Reiki misturados com xamanismo, com cristais, com apometria, com angeologia, com cromoterapia, etc… É mais ou menos como se matricular para uma aula de dança de salão, chegar no primeiro dia de aula e o professor começar a te ensinar Axé! E isso tudo é oferecido em cursos presenciais também!! Então a “fraude” acontece independentemente de algo ser presencial ou online, e em ambos os casos o neófito deve ficar atento!

“Há, mas as entidades e escolas internacionais só reconhecem cursos presenciais”.

Sim… entretanto existem as “linhagens livres” que não são ligadas a entidades ou escolas, e o fato de você não ser ligado a uma “entidade” não desqualifica a energia que sai das suas mãos. Conheço inúmeros professores independentes – que fazem um excelente trabalho na formação de novos reikianos! O fato de não serem ligados a uma entidade internacional, em nada diminui suas capacidades como reikianos, sensei, professor… Além disso, eu mesmo sou filiado à entidades internacionais, entretanto o curso que ministro no método à distância, é de linhagem livre.

“Há, mas para fazer parte da Associação X só pode com curso presencial.”

Terapia integrativa/holística (ou dê o nome que quiser dar..), embora seja reconhecida pelo Ministério do Trabalho e da Saúde, e muitas das técnicas até façam parte do Programa Nacional de Terapias Integrativas e Complementares, inclusive o REIKI, não possui uma regulamentação específica… então qualquer um pode se reunir na sua própria “associação” e criar suas próprias regras. Vários dos reikianos que iniciei, não só presencialmente, mas à distância também, tiveram seus certificados reconhecidos para se filiar em alguns sindicatos e federações de terapeutas. Inclusive alguns “sindicatos”, colocam como pré requisito para ingresso, a realização de alguns cursos… como? À Distância!!

“Há, mas como você se sentiria se um médico fosse lhe operar e ele tivesse realizado sua formação à distância?”

Criatura… você como reikiano vai abrir o receptor para aplicar uma energia amorosa e curativa? O Ryoho (Reiki como uma técnica de harmonização natural) é fácil de ser aprendido e fácil de ser aplicado e seu treinamento pode ser realizado através de cursos à distância sim! Em termos de conteúdo, acho que um curso à distância pode ser mais rico que um presencial! Nos presenciais, muitos professores se preocupam mais com a vivência, com a interação, que não sobra tempo para as práticas. Quando você faz um curso à distância (e obviamente, presencial também), pode praticar em casa, com seus familiares. Cobaias não faltarão!!

“Há, mas iniciação (ou sintonização) de reiki à distância é como batismo sem água.”

E desde quando Reiki é religião? Desde quando a sintonização é um “batismo”??? A sintonização (ou iniciação) é um processo que te liga á egrégora do Reiki; que te faz um reikiano. Mesmo sabendo que o Reiki é oriundo do budismo, para ser um reikiano você não precisa abdicar das suas crenças religiosas. Não precisa se “batizar” para ser um reikiano. Eu sei que você vai dizer que o batismo é uma forma de iniciação também…. sim, eu sei, mas o Reiki não é tratado como uma religião, e a sintonização é um singelo procedimento que sintoniza o praticante à egrégora do REIKI. Eu sei que estou sintonizando um novo praticante não apenas em cursos presenciais, mas à distância também, porque sinto a egrégora, sinto a energia, sinto aquele magnetismo e um imenso sentimento de gratidão se manifestando no meu corpo todo. Não há limites, muito menos distância!!!!

Novamente: Você não precisa abdicar de suas crenças religiosas para se tornar um reikiano! Já vi reikianos espíritas, cristãos, evangélicos, umbandistas, budistas.

Embora meu foco sejam os cursos presenciais, porque esta é minha preferência, não posso me furtar a trazer a minha opinião sobre Iniciação à Distância no Reiki e dizer que conheço inúmeras pessoas que foram sintonizadas à distância (não só por mim, mas por outros professores!) e que fazem um ótimo trabalho como reikianos.

A energia flui, a sintonização acontece e o Reikiano é sintonizado à egrégora sim! Claro que depende de cada sensei, de cada professor, mas eu tenho depoimentos de pessoas que tiveram experiências únicas durante sintonizações à distância. E são e agem como verdadeiros Reikianos!

Quer ver um vídeo que fiz sobre o assunto? AQUI VAI O LINK para um vídeo, onde falo um pouco mais sobre esse tema, inclusive com um artigo que complementa a minha opinião sobre Iniciação à Distância no Reiki.

Johnny De’ Carli é um dos maiores divulgadores do REIKI no Brasil e no Mundo, e… surpreeesa….. veja a opinião dele sobre a iniciação à distância:

Há… você vai desejar boa sorte na venda dos meus cursos à distância? E eu te desejo boa sorte nos seus cursos presenciais… qual é a diferença? Acho que a diferença é que você está sendo irônico, e eu sincero.

Meu fraterno abraço!

Luciano Debastiani